quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Um problema chamado ejaculação precoce - parte 1 Autor(a): Pr. Josué Gonçalves

Uma das causas da disfunção orgástica feminina é a incapacidade do controle ejaculatório. Chegar a ejacular sem desejar fazê-lo é decepcionante para o homem e principalmente para a companheira. Quais seriam as causas da ejaculação precoce ?
Deficiência de aprendizado nos primeiros tempos do casamento. Se o marido, durante o namoro e noivado, acumulou grande tensão, ele pode ejacular ao pegar a esposa nos braços logo na primeira noite de núpcias e durante muitas outras vezes depois dessa. O problema é que muitos homens acham que é sinal de masculinidade ejacular logo que se inicia o ato sexual, e por esta razão não aprendem a controlar a hora da ejaculação, para que a esposa participe, sentindo o mesmo prazer sexual.
Muitas vezes este problema é conseqüência de experiências sexuais antes do casamento. Quase sempre, o modelo apressado de relação  se estabelece a partir de extensos períodos de carícias íntimas com estímulo à ejaculação. O ato sexual antes do casamento produz sentimento de culpa, o que faz com que o casal "termine depressa" a fim de que não seja descoberto o que estão praticando. A tendência é levar para o casamento este padrão de ejaculação apressada, até que o marido perceba que é imprescindível mudar. Um bom desempenho sexual é resultado da aprendizagem do casal e, isto não é automático, - exige paciência e compreensão de ambas as partes.
A esposa é a mais prejudicada com a ejaculação prematura, porque ela nunca se satisfaz no ato sexual. Em persistindo este problema, a esposa começa a sentir-seusada sexualmente e não amada sexualmente, e isto pode gerar ressentimentos. A busca de uma solução torna-se necessária. Quando não há interesse na busca da solução, com o passar dos anos o casal pode deixar de se dedicar ao casamento, isto porque o homem passa a duvidar da sua masculinidade e a esposa acaba perdendo a confiança em si mesma como mulher. A preocupação do homem em fracassar na tentativa de satisfazer a sua esposa, pode provocar a ansiedade e perda da capacidade de manter a ereção. Isso é conhecido como impotência.
Um marido que tenha ejaculação precose, geralmente após o seu orgasmo  tende a descontinuar as atenções físicas para com a esposa.  E ela, além de não gozar da sensação de alívio físico do orgasmo, sofre a dor física aguda e crônica,  resultante da congestão de seus órgãos pélvicos, entumecidos devido ao acúmulo de sangue que é normalmente liberado ao dar-se o orgasmo. Sendo assim, enquanto o marido dorme, a mulher quase sempre fica acordada e frustrada ao seu lado.
É comum acontecer uma ejaculação precoce, quando marido e mulher ficaram afastados um do outro por muitos dias. Isso acontece com o mais controlado dos homens. Se porventura isso acontecer, o homem deve passar a estimular o clitóris da mulher suavemente com os dedos, a fim de que ela experimente o orgasmo, tendo em vista que será difícil o pênis manter a rigidez necessária para estimulá-la.
Muitas são as soluções que os homens podem recorrer contra a ejaculação precose: como por exemplo, se concentrar em algo não sexual, tomar calmante, aplicar algum tipo de creme anestésico, ou colocar um envoltório no pênis. No entanto, destas soluções, nenhuma é satisfatória.
Alguns maridos tentam buscar a solução através da estimulação manual a fim de levar a esposa a um alto grau de excitação sexual, logo antes da penetração do pênis. O problema é que a esposa fica tão ansiosa que os seus movimentos frenéticos podem provocar a ejaculação rápida do marido impedindo novamente, de chegar ao orgasmo; Isto porque ela precisa de mais tempo do que ele.
Outros dois agravantes é quando o homem se satisfaz, por isso não se preocupa com a satisfação da esposa, ou é a mulher que finge que tem orgasmo só para ficar bem com o marido. É fundamental que o casal reconheça que existe o problema. Quando isto acontece, dão o primeiro passo para a solução. É bom lembrar que este é um caso onde o casal deve estar envolvido na solução do problema.
O Dr. Ed Wheat e sua esposa Gaye Wheat, participaram de um seminário ministrado pela dupla Masters e Johnson, famosa por suas pesquisas na área da sexualidade humana, e aprenderam a técnica de controle por compressão. O Dr. Wheat fez uma adaptação desta técnica e passou a utilizá-la com os seus pacientes. Vejamos como funciona:

EXERCÍCIO PARA CONTROLAR A EJACULAÇÃO

- Primeira fase -
Deixem de se concentrar no orgasmo e na hora certa de fazer cada coisa, e concentrem-se em aperfeiçoar a comunicação física  não-verbal, sem tentar chegar ao orgasmo. O objetivo desta fase é: Aperfeiçoar a comunicação e aprender a apreciar a proximidade física do cônjuge.
1) Passem um tempo tocando e afagando um ao outro.
2) Faça  aquilo que agrada fisicamente o cônjuge, tal como massagear o couro cabeludo ou esfregar a nuca, e assim por diante.
3) Evitem estimular diretamente as áreas genitais.
4) Não tenham relação sexual, mas concentrem-se em aperfeiçoar a comunicação física com o cônjuge.
5) Aprendam a apreciar e a gozar da proximidade física.
6) Sigam esses passos, no mínimo, pelas duas primeiras sessões.


Continue lendo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.