quinta-feira, 15 de agosto de 2013

ZONAS ERÓGENAS Autor(a): Clicia Sathler Araujo Santos.

Uma das primeiras orientação de Deus ao homem e mulher, logo após a criação, foi que se "relacionassem sexualmente". Genesis 1:28 diz: "E Deus os abençoou e disse: multiplicai-vos e enchei a terra..."

Dentro do casamento, o relacionamento sexual, foi concedido para dar fim a solidão, " Não é bom que o homem esteja só..." (Gn 2.18). A reprodução é seu propósito secundário e não primário. O Sexo foi criado por Deus e é bom.

Deus criou o sexo quando fez o mundo e criou o ser humano. O prazer sexual fazia parte do Seu plano, algo a ser usufruido apenas pela raça humana . Os animais se relacionam sexualmente num nível diferente do ser humano, pois é apenas para procriação o sexo animal, eles não usufruem o prazer sexual como a espécie humana.

Deus criou apenas os seres humanos com as zonas erógenas. É importante os casais conhecerem seus corpos e as zonas erógenas pois estas funcionam como dispositivo que disparam o desejo e exitação, a qual leva tanto homem quanto mulher à descarga orgásmica.

O orgasmo traz inúmeros benefícios para a saúde e bem estar psicológico. Devemos, portanto, como filhos de Deus, receber e aceitar com gratidão este presente que é o nosso corpo criado com um sistema nervoso projetado para experimentar prazeres delicados; prazeres que prenunciam o êxtase que nosso espírito gozará, um dia, num relacionamento de amor com Cristo.

Nós os seres humanos temos portanto um corpo que possui a capacitade de ser estimulado de forma prazerosa. Deus equipou macho e fêmea com as ZONAS ERÓGENAS que são as regiões do corpo mais sensíveis à excitação sexual.

Vamos compreender melhor como funciona o disparo da excitação através das zonas erógenas:

O sistema nervoso compõe o mecanismo básico da excitação sexual. A excitação resulta de uma séria de sensações, levadas às partes do corpo que atuam diretamente no ato sexual. Estas partes mais sensíveis do corpo são as chamadas zonas erógenas. Tanto no homem como na mulher, as terminações nervosas dessas diferentes partes do corpo (zonas erógenas), levam certas "mensagens" ao centro sexual no cérebro, e do cérebro essas mensagens são enviadas ao centro sexual localizado na medula espinhal, ao nível da cintura.

O centro sexual da Medula Espinhal também pode receber estímulos sexuais diretamente das áreas genitais ( clitóris, vagina, ou outras zonas erógenas) independentemente do concurso do cérebro. Qualquer lesão nessa rede nervosa, bem como qualquer tipo de inibição psíquica que atue negativamente sobre ela, poderá determinar inibição da excitação em alguma de suas quatro fases anteriores a resolução ( Desejo, Excitação, Platô, Orgasmo).

Mas graças as zonas erógenas, indivíduos tetraplégicos e paraplégicos podem apresentar orgasmo. A ausência de sensações prazerosas na área genital não significa ausência dos sentidos ou de sensações em outros locais.

Essa deformidade não o obriga a não ter prazer e orgasmo. Mesmo sem conseguir fazer penetração vaginal, é possivel desfrutar do prazer sexual.

Pessoas com esse tipo de problema devem prestar atenção nas sensações provocadas pelos toques e carícias de seu cônjuge em outros locais. A perda dos genitais jamais significa perda da sexualidade e do prazer orgástico.

Todos temos conhecimento da "lei da compensação". Os outros sentidos de nosso corpo ficam mais aguçados quando se perde um. Quando perdemos nossa zona erótica primária, outras são criadas. Basta buscá-las e estimulá-las.

Vamos falar um pouco sobre o disparo da excitação masculina.O despertamento sexual segue um sistema complexo: As glândulas sexuais ( testículos) produzem o hormonio masculino(testosterona) que é levado ao cérebro pela corrente sangüinea e alí como que "desperta ou eletriza" o centro do desejo, tornando-o capaz de receber as impressões das chamadas ZONAS ERÓGENAS e os estímulos provocados pelos sentidos em geral.

Pela medula espinhal, o cérebro envia estímulos ao centro da ereção, situado na mesma medula, ao nível da cintura como acima descrito. Este centro, por meio de um mecanismo nervoso, enche de sangue as veias dos corpos cavernosos do pênis, preparando-o para o ato sexual.

O centro de ereção pode ainda ser excitado independentemente da participação do cérebro, recebendo estímulos diretos das áreas genitais.

Tanto homem como mulher estão equipados com áreas erógenas em vários locais do corpo, além dos orgãos genitais.

São zonas altamentes erógenas as entradas para o interior do corpo: olhos, nariz, ouvidos, boca, bico do seio, entrada vaginal.

Na cabeça, a boca é a mais importante dessas zonas, pois, durante o beijo, recebe estímulos táteis, térmicos, olfativos e gustativos. Na maioria das mulheres, o ponto mais excitável é o clitóris. Em outras mulheres a entrada vaginal, ou então a parte interna da vagina.

Você já perguntou ao seu cônjuge qual a área que ele mais aprecia a carícia?

Descubra em você e em seu cônjuge as regiões mais sensíveis ao prazer. Enriqueça sua relação conjugal explorando as áreas erógenas. Deus mesmo as criou para que você possa transmitir seu amor e proporcionar ao seu cônjuge mais prazer e tornar sua vida sexual mais feliz.


Não tenha constrangimento de buscar informações e orientações sadias. Procure ajuda de um médico, psicólogo, sexólogo para auxiliar você em alguma dificuldade sexual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.